Sintomas e causas de convulsões em cães

Uma infecção no cérebro conduz frequentemente a convulsões em cães. Assistência veterinária adequada pode ajudar o cão afetado a levar uma vida normal.

As convulsões são distúrbios neurológicos que normalmente são marcadas por movimentos involuntários dos músculos. É um tipo de tremor que dura temporariamente (geralmente poucos minutos) e pode afetar qualquer parte do corpo. A ocorrência de convulsões tem sido atribuída a perturbações na actividade eléctrica do cérebro. Como todos sabemos, o cérebro controla o movimento de músculos por meio de seu complexo sistema de impulsos elétricos. Os nervos que conectam o cérebro para os músculos transmitem sinais elétricos para o grupo muscular desejado. O alcance destes sinais eléctricos para o destino é extremamente importante para iniciar o movimento muscular. Distúrbios na estes impulsos elétricos do cérebro resulta em movimentos repetitivos súbitos involuntários dos músculos, comumente referidos como convulsões.

Os sintomas

Os sintomas de convulsões, sejam leves ou moderados, devem ser levados a sério, já que muitas vezes se agravam e causam danos irreparáveis. Embora, os sinais de uma crise são claramente visíveis a olho nu, o cão não pode sentir qualquer dor. Normalmente, o cão está apenas confuso, desorientado e confuso. Durante uma convulsão, é preciso garantir que o cão esteja no chão (ou terra) para evitar que ele caia. A seguir estão os sintomas de convulsões caninos:

  • Perda de consciência
  • Mudanças de comportamento, como o cão é incapaz de reconhecer seus donos.
  • Diminuição de consciência mental
  • Micção (espontânea e descontrolada) involuntária
  • Correndo em círculos
  • Contração muscular incontrolável levando a um movimento violento dos membros.
  • Trêmulo
  • Rigidez
  • Salivação excessiva
  • Palmatória de pernas
  • Paralisia temporária que geralmente dura alguns minutos.

Causas

Epilepsia (desordem neurológica crónica) é considerada como sendo a causa mais comum de convulsões caninas. A epilepsia é marcada por crises recorrentes. A má nutrição é a causa de muitas doenças em cães, incluindo cancro da pele. Uma dieta de baixa qualidade, que é carregada com agentes corantes e produtos químicos podem contribuir para o desenvolvimento de convulsões caninas. Mesmo um trauma de cabeça, tal como um golpe severo para a cabeça pode também causar a actividade eléctrica anormal do cérebro. Outras causas de convulsões caninas são como se segue:

Tumores cerebrais (cancerosos e não-cancerosos): A presença de tumores no cérebro podem interferir com o modo como os sinais eléctricos são gerados e transmitidos a partir do cérebro. Em palavras simples, a atividade elétrica do cérebro pode ir  errada e nervos específicos podem perder o controle sobre os movimentos musculares, causando crises recorrentes de convulsões. Não é de admirar, dificuldade de coordenar os movimentos é o resultado provável de desenvolvimento de tumores no cérebro.

Açúcar no sangue: Quando o açúcar do sangue mergulha abaixo do intervalo normal  em cães  e continua a ser persistentemente baixo,isso pode levar ao aparecimento de convulsões. Isto é porque o açúcar adequado é muito importante para o funcionamento normal do cérebro. Assim, pouco açúcar no sangue é susceptível de desencadear anormais flutuações elétricas no cérebro, causando convulsões posteriormente.

Infecções por vermes: Verme de  infecção do cão, especialmente o que faz com que a toxoplasmose é mais um motivo de preocupação, pois pode causar convulsões, se o tratamento atempado não está tomado. O sem-fim pode ser um ancilóstomo, lombriga, uma ténia ou um heartworm e, quando presentes em grande número, podem danificar o nervo e causar perturbações na transmissão dos sinais eléctricos.

Intoxicação por chumbo: O sistema nervoso central que compreende a medula espinhal e o cérebro também pode ficar danificado em cães que são incapazes de suportar a exposição a metais, como o alumínio, cobre, chumbo e mercúrio. Isto pode acontecer quando o cão é extremamente sensível a tais metais. O contacto com os metais pode ocorrer devido a contaminação industrial, ou quando o alimento de cão é armazenado em recipientes de alumínio. A água que é fornecida através de condutas de cobre é ainda outra fonte de exposição a este metal tóxico.

Hipercalemia: Hipercalemia, também referida como os níveis de potássio elevados no sangue também pode causar convulsões em cães. Excesso de potássio em cães tem sido muitas vezes atribuído à insuficiência renal. Isto porque uma importante função dos rins é filtrar o sangue e se livrar do excesso de potássio através da urina. Assim, os cães que sofrem de doenças renais podem, eventualmente, mostrar  níveis elevados de potássio. Observa-se que na presença de elevados níveis de potássio, os sinais eléctricos a partir do cérebro (ou o movimento do músculo de controlo) não são transmitidos adequadamente. Como resultado, esta transmissão incorrecta de sinais eléctricos através dos nervos pode também causar um movimento involuntário rápido dos músculos na forma de convulsões.

Baixos níveis de cálcio: Cadela após o parto tende a ser tornar-se fina e magra, que sempre pode ser resolvido por alimentá-la com comida de alta qualidade para o cão. No entanto, um problema mais grave associado com cadelas pós-parto é a perturbação nos níveis de cálcio. Cadelas após o parto mostram uma queda nos níveis de cálcio que vão bem abaixo do normal. Como o cálcio desempenha um papel crucial na regulação da atividade elétrica do cérebro, um mergulho súbito nos níveis de cálcio pode prejudicar o funcionamento do cérebro, levando a convulsões.

Cinomose: Este é um problema grave, infecção viral progressiva que tipicamente atinge o cérebro e a medula espinhal. Nos estágios iniciais, o vírus da cinomose ataca o sistema respiratório e o sistema gastrointestinal causando corrimento nasal, febre, tosse e diarréia. À medida que o vírus propaga-se, tem como alvo o sistema nervoso central (o cérebro e a medula espinhal), levando a variações indesejáveis ​​na actividade eléctrica do cérebro. Não admira, casos graves de infecção por cinomose em cães são tipicamente marcados  por convulsão repetitiva.

Insuficiência Renal: A função renal é principalmente envolvida na remoção das impurezas (toxinas) a partir do sangue. No entanto, a perda da função renal em cães pode levar à acumulação de toxinas no sangue. Como os nervos são incorporados nas paredes dos vasos sanguíneos, o fluxo de sangue impurra através destes vasos sanguíneos e pode danificar os nervos. Os nervos danificados podem não ser mais capazes de transmitir os nervos corretamente, levando à contração involuntária dos músculos repetitiva.

Vacinas: Cães vacinados que são comumente usados ​​para isolar estes animais de estimação de certas doenças contem componentes como proteínas. No caso de o cão é alérgico a esta proteína, isso pode causar inflamação de uma porção do cérebro, o que leva a convulsões. Houve casos de animais de estimação experimentando alguns episódios de convulsões após a vacinação, que geralmente desaparecem sem qualquer tratamento. Filhotes com menos de 6 semanas de idade desenvolvem geralmente sintomas de convulsões após a vacinação.

Tratamento

Tratamento adequado e atempado pode ajudar o seu cão para alcançar uma condição estável. Se não tratadas, as crises ocorrem com freqüência causando dano cerebral permanente. O tratamento tradicional envolve a utilização de fármacos que incluem o brometo de potássio, primidona, fenobarbital . Estes medicamentos são geralmente administrados por via intravenosa para controlar convulsões em cães. Veterinários também recomendam a terapia anticonvulsivante por um período de 1 a 2 semanas para evitar a repetição de crises convulsivas. Os remédios naturais incluem o uso de certas ervas (solidéu e maracujá), que pode acalmar o seu cão hiperativo e seu sistema nervoso.

Um caminho natural para evitar crises é para aumentar o nível de nutrição do seu animal de estimação. Dieta do seu cão deve conter alimentos com quantidades adequadas de vitaminas de alta qualidade. Uma dieta de alta qualidade pode aumentar a longevidade do seu cão. Se você realmente cuida de seu cão, uma dieta caseira é a melhor opção para manter o cão saudável e bem.




Related posts

34 thoughts on “Sintomas e causas de convulsões em cães

  1. Tatiana

    Nao deixem seu filhotes saírem de casa e irem pro chão antes dos 6 meses de vida! É um perigo pra contrair doenças até dar todas as vacinas!

  2. Adolar Mocellin

    Tenho um cachorro da raça cone corso,ele começou a ter convulsões sem parar esta internado em uma clinica, foi atestado com anemia e baixa imunidade, preciso fazer uma dieta caseira, como e isso, o que posso fazer para evitar essas convulsões, e a primeira vez que aconteceu, ele tem um ano e seis meses de idade

  3. mirian

    Meu cachorro só come a ração , Tomás as vacinas no tempo certo amo ele demais ele tem 12anos e bem agitado mas tô preocupada já deu 3 convulsão… e rápida mas é preocupante

    1. VERA REGINA REIS ALVES

      Bom dia Miriam, vc conseguiu um tratamento pro seu cao? O q vc fez? Meu caozinho teve o mesmo diagnostico e queria saber mais sobre o assunto. Obrigada Vera

      1. Augustp

        Galera procure um Vet DE CONFIANÇA, reparem como ele trata seu animal, pois alguns so querem aproveitar do estado EMOCIONAL DO dono :/ eu já passei por isso. O meu morreu ha 1 dia, um filhote de boxer, filho do casal de boxer q que tenho. o Pra mim o Vet foi beeem negligente. TUDO q perguntavamos para ele, ele dizia q era normal, até mesmo a falta de ar q o filhote sentiu antes de falecer.. Sem falar q existe um telefone para emergencias, mas ele so atendia uma vez, DEPOIS DESLIGAVA O CELULAR. Precisa fazer um exame de Sangue, e uns outros exames para saber a causa das Convulsoes. Olhem isso o mais rapido possivel.

        1. Mari Ramalho

          Uma cachorrinha minha faleceu por negligência do veterinario. Morreu com falta de ar tb e ele sempre dizendo que nao era nada. Fiquem sempre em alerta, muitos veterinários não levam á sério os problemas dos nossos cachorros, isso porque estudaram para isso.Não liguem se te acharem exagerado (a), fiquem sempre de olho em qualquer mudanca de comportamento do seu cachorro e se desconfiar mude de veterinario urgente. Cães são mais frágeis do que pensamos.

  4. Manu

    Minha cadelinha teve uma crise de convulsão que levou a morte.
    Eu encontrei ela toda molenga se debatendo, levei em dois pet shop e num me falaram que ela tinha comido algum veneno. Medicaram ela.
    No outro pet falaram que ela estava tendo uma crise de convulsão deram gardenal para ela.
    O estranho é que mesmo medicada a convulsão ou o envenenamento durou por mais ou menos 3 horas. Depois ela ficou com a respiração muito forte e infelismente faleceu.
    Já faz 4 meses, mas ainda dói muito lembro do momento que encontrei ela e me sentei perto dela e ela veio até mim rolando e se debatendo. Presenciar tudo isso e não saber o que fazer foi um horror. Muitas vezes tenho a impressão de escutar os latidos dela. Há saudade é de mais.
    Queria ter outro amiguinho, mas tenho muito medo de algo acontecer com ele. Não sei quanto tempo deveria esperar para poder adotar algum…

    1. MÔNICA PEREIRA

      Sei o que esta passando, minha cadela de 8 meses amanheceu um dia como se estivesse engasgada e forçando um vomito, sendo que só saia umas gotinhas de saliva e por fim sua boquinha parecia ter engolido sabão pois espumava, levei ela ao veterinário que mesmo eu dizendo que ela era vacinada com as vacinas importadas e nunca havia saído pra rua, não apresentava quadro de diarreia, nem vômito, estava se alimentando e bebendo água, brincava muito com os pais, mesmo assim o veterinário diagnosticou como cinomose, aplicou-lhe umas injeções e mandou meu marido da gadernal de 100, depois que ela saiu do veterinário, ela ficou como se estivesse doidinha rodopiando e espumando forte pela boquinha, ate da a convulsão, ficou neste estado de convulsão por horas e eu ligando e pedindo a ele uma ajuda pelo amor de Deus, ele disse que era normal o fato é que ela começou a sangrar pela boca e veio a falecer, só tem uma semana e choro todos os dias, por ter levado ela a este veterinário!

    2. Cristina Marques

      Oi, nao tenha medo de adotar outro ! Eu mesma ja enterrei 3 , os 3 morreram em epocas diferentes e motivos diferentes, e morreram nos meus bracos , so um deles foi no hospital, poismestava muito mal com parvovirose. Apos alguns anos adotei um de um mes , e que esta co igo a 10 anos e a 6 anos resgatei das ruas outro que estava morrendo na epoca o veterinario deu 24 hs de vida , ja se fizeram 6 anos.
      O de 10 anos e um pinscher, que agora apresentou diabetes, mas percebi rapido e esta tomando insulina 2 vezes ao dia e o outro uma mistura de labrador com vira lata, esse teve uma convulsao essa noite, vou cuidar deles com muito amor , pois eles me dao muito AMOR SEMPRE. ADOTE UM ,

  5. Flávia

    Meu cachorro fica andando em círculos e tendo movimentos involuntários. Fica babando muito. Dura de cinco a dez minutos. Será q é epilético?

    1. Mônica

      Sim. Leve-o ao veterinário para entrar com tratamento mais adequado . Não espere muito tempo para leva-lo.

  6. Thalita cavalheiro

    O meu cão teve convulsao hj. É assustador está internado numa clínica para exames!

  7. soraya

    Fiando da gafernal dosagem errada tem alguma coisa pra dar pra tirar um pouco do exesso

  8. soraya

    Quando da gadernal em exesso o q posso dar pra tirar um pouco do efeito

  9. Joycy Thays Minot

    olá! meu cachorro já esta um pouco velhinho ,já tem na faixa de uns 8 anos por ai, e logo agora ele começou a dar essas crises ou seja essas convulsões , é como se ele desse por morto e depois , renova-se . nesse caso o meu cachorro terá que tomar essas vacinas que são apropriadas para evitar essas crises é ? Estou muito preocupada.

  10. Giovanna

    Minha York faz dois meses daq há uma semana e começou a ter convulsões hoje, talvez vá ter qe sacrifica-la … Qeria tanto uma cura

    1. Adriana

      Oi Giovanna, tenho um York de 6 meses e está tendo convulsões. Está fazendo uso do gadernal desde o dia 16, de lá pra cá não tínhamos visto nada. Mas no dia 21 pela manhã ele deu uma crise fraca e após umas horas, outra também fraca. Tenho medo demais de perdê-lo. Ele é muito agitado. Fiz um exame de sangue e as plaquetas dele deu muito abaixo. O tratamento é em dias, estou acompanhando pra ver. Se não der certo, vejo outro profissional pra ele já. Porque o seu possa ser sacrificado???
      Veja outras opiniões profissionai.
      Boa sorte.

    2. Leila.R.cunha56@gmail.com.br

      Amiga ..O meu cãozinho contraiu a doença do carrapato,segundo exames de sangue ,pedido pela veterinária.veio pra casa medicado,mas convulsionou por três vezes no mesmo dia.ta tomando gardenal de 50 MG.come bem,bebê água.mas vive abobado, andando em círculos,não late,não ouve, não atende e tava prostrado.to dando quiabo batido com água no liquidificador.ja tá de pé .Mas ainda sem noção.

    3. Paula kliscia

      N tem necessidade de sacrificar, isso é para os donos que n tem amor o meu tem convulsões direto mais tem a vida normal, estamos esperando para ver se é verme!! Tenha paciência.

      1. Maria

        Isso mesmo, a minha tem convulsoes mas com medicação e amor , pretendo ter ela muito tempo.

  11. Roberto

    Eu estou muito triste, a minha cadelinha, rasa poodle, morreu a uma hora, muito extranho, sadia, vasinada, acorde de madrugada e ela estava muito agitada, correndo e latindo, nao parava, ate que comensou a ter contrações gerais, se devatendo e sem espuma na boca, defecou, fez isso umas 3 vezes e ai morreu! Não encontrei nada na internet parecido! Deixo o meu comentario pois eu também me importava com ela, como vozes se importam e preocupam com os seus cahorrinhos!

    1. cesare

      neste caso pode ser que ela tenha se envenenado ou comido algum veneno. Já tive um cão que morreu assim, fica agitado e depois começa a ter convulsões. Tenho um que está em estado terminal e apos as convulsões dele, voltava ao normal, embora ofegante

  12. Edna Márcia Gaspar Soares

    Olá estou a procura de descobrir o que está acontecendo tinha uma cadelinha de porte pequeno a mas ou menos um ano ela adoeceu e morreu em pouco tempo,ficou cega sem apetite não bebia nem água,e agora outra cadela de porte grande ficou parecida com a pequena só que os olhos dela ficaram parecidos cego mas ela enchegava tbm cheguei a ver duas convulsões depois disso ela sumiu,alguem tem ideia que doença é essa pois tenho outra cadelinha tenho medo que aconteça a msm coisa.

  13. Nay

    Poxa gente eu estou com uma situação muito difícil, meu cãozinho Tunico está passando por uma convulsão que fica uivando e latindo o dia todo, às vezes ele tem ataques epiléticos, há mais de dois anos passa por isso mas nós ultimos meses ele piorou muito, emagreceu quase não come; para fazer xixi roda roda roda e até paralisa as pernas e cansa e nossa família já fez tudo por ele, fomos a várias consultas, exames, cirurgia enfim nós não sabemos mais o que fazer, nossa razão diz para sacrificar pois ele tá sofrendo tanto a gente ver que ele tá cansado disso ele nem levanta mais quando chegamos em casa é só piora a cada dia ele é muito forte muito corajoso eu nunca vi um animalzinho passar por tanta coisa e está vivo ainda esse é um dos motivos pelos quais eu não quero tomar a decisão de desistir da vida dele, ele luta tanto eu não acho que tenho direito de decidir sacrificar, mas ao mesmo tempo sofro com o sofrimento dele, sinceramente não sei o que fazer

    1. Rebeca

      fevereiro 24, 2017 at 7:08 am
      Caalmq meninas tenho uma Yorkshire de quase 5 anos. Teve crises de convulsão com a boca espumando….
      O veterinário receitou brometo de potássio 30 capsulas na farmácia de manipulação. Ela n teve mais nada.
      Aliado a isso tb tamos dando 4 gotas de gardenal de manha e 4 de noite (12 em 12 horas. )
      Vou fazer exame eletrocardiograma e depois quero fazer ressonância pra ver se tem algo errado na cabeça dela.
      Por enquanto ela ta otima.
      Procurem um veterinário

      1. Gabriela

        Oi Rebeca, você fez os exames? Descobriu a causa das convulsões?

  14. carolina

    uma cadela ja idosa .teve tres crises de convulsao,comecei a dar gardenal.

  15. carolina

    gostaria de saber sobre as sequelas q fica apos medicacao.

    1. Juliana

      O problema é que o uso contínuo de anticonvulsivos como o Gardenal prejudica o funcionamento do fígado a longo prazo de uso.

  16. Adriane Alves Botelho dos Santos

    Olá, minha cadelinha teve 8 filhotes, um natimorto, outros sete viveram até os 40 dias normalmente, até começarem a adoecer. Agora são 4! Um a um, foram amanhecendo com convulsões e morreram em menos de 24h. Veterinário nenhum descobriu a causa. Suspeitaram de vermes, bactérias, etc… Fez uma necrópsia em um deles, mas foi inconclusiva. Agora, com 60 dias de vida, outro filhote amanheceu na mesma condição. Convulsiona, pára de comer, trava os dentes e em poucas horas, morre. Não sei mais o que fazer, Gardenal, antibióticos, nada resolve. Alguém tem uma idéia?

  17. Márcio

    Hoje a tarde estava na cozinha quando de repente ouvi uma pancada, meu cachorro correu pra frente da porta da rua, não liguei, depois outra pancada, daí saí pra ver o que era e ele estava com as duas pernas de trás travadas só mexendo as da frente. Fui pra perto dele e ele travou as patas da frente no meu braço quando me abaixei, ele parecia ter dor. daí começou a borbulhar pelo focinho, tremer e movimentar a cabeça pro lado direito do corpo . Carreguei ele e fiquei com ele no braço até ver se melhorava. Coloquei ele no sofá e fiquei com ele muito assustado. Gritei os vizinhos pra me ajudarem a leva-lo em algum veterinário e me mandaram dar leite. Coloquei ele no chão e dei o leite, ele bebeu normalmente e ficou esparramado no chão por alguns minutos e depois levantou normalmente. Preciso que alguém me diga se isso pode ter uma convulsão ou se pode ter sido apenas câimbra. Até o momento ele não teve mais nada e brica normalmente.

    1. Julia

      Foi uma convulsão, leve ao veterinário o mais rápido possível

  18. Andreia

    Meu yorkshire teve várias convulsões ficava espumando, defecava e urinava involuntariamente, além de ficar tremendo e com o olho revirado. Era horrível. As convulsões foram se agravando repentinamente a ponto de ter varias no mesmo dia.
    Quando terminava a crise ele corria desorientado sem parar e sem enxergar nada. Depois de alguns minutos recuperava a consciência.
    Levei numa veterinária incompetente que o manteve sedado sem alimenta- lo.
    Quando descobri que que ela estava fazendo nada para descobrir a causa é estava apenas cobrando a diária da internação, o retirei de lá e levei a um hospital veterinário. Na hora fizeram vários exames e descobriram que ele tinha um tumor enorme no cérebro e que infelizmente era cancerígeno.
    Como ele já tinha 9 anos, o próprio Hospital sugeriu a sacrificaçao já que não havia esperança de recuperação, mas apenas de piora. É muito triste perder um companheirinho que a gente ama tanto e ainda ter que se deparar com um bando de incompetentes que só pensa em te tomar dinheiro , ao invés de nos orientar a fazer os exames certos e tomar as atitudes adequadas .
    Não me lembro do nome, mas o Hospital Veterinario eu recomendo muito caso alguém precise de gente honesta e competente. Só me lembro que fica em Osasco, a 15 min do bairro de Jaguaré aqui em São Paulo .

  19. NADIA CRISTINA NEVES DA ROSA

    Gente minha york esta tendo convulsoes, tem 1 ano e tenho uma netinha com 9 meses, será que não tem perigo de pegar da cachorrinha este problema?

Leave a Comment